O desenvolvimento do projeto mostrou-se bastante interessante, pois três etapas do projeto se desenvolveram praticamente paralelamente: design, arquitetura da informação e camada lógica. A interface do projeto, desenvolvida a partir de uma série de especificações (algumas delas definidas durante o projeto) se mostrou bastante vantajosa, mas com alguns pontos negativos.

Ao término deste projeto ficou evidente as vantagens de se trabalhar com padrões. No projeto foram utilizados tanto os Padrões Web (Recomendações da W3C) quanto com padrões internos utilizados na própria empresa.

Os Padrões Web possuem uma série de pontos positivos, como economia e simplificação de código (e conseqüentemente, economia de banda de transferência de dados), atender a requisitos de acessibilidade e de SEO (Search Engine Optimization - Optimização para Mecanismos de Busca), maior controle sobre o código gerado, facilidade na manutenção, dentre outras.

Como ponto negativo, é interessante ressaltar que os Padrões Web possuem uma curva de aprendizagem relativamente acentuada, o que pode fazer com que muitos desenvolvedores principiantes e com pouca paciência ignorem os pontos positivos em prol de uma aparente facilidade oferecida por editores HTML que prometem realizar a criação e controle de código.

Um dos principais pontos positivos em utilizar os padrões internos é o ganho de tempo durante o desenvolvimento dos projetos, pois uma parte do código pode ser automatizada ou reaproveitada de projetos concluídos. Estes padrões internos não são rígidos e continuam evoluindo, tendo como objetivo sempre a produtividade máxima.

Como ponto negativo, ressalta-se a necessidade de adaptação a estes padrões, o que no início, pode causar confusão e retrabalho. Mas o resultado a longo prazo compensa.

Gostaria de ressaltar também a oportunidade de trabalhar com uma equipe dinâmica, capacitada e integrada, e que estava sempre disposta a trocar opiniões e idéias.